PASTORAL DO COPO D`ÁGUA

Rebeca foi escolhida ao dar de beber aos camelos do servo de Isaque.(Gn 24,14-24)
A samaritana foi convertida por causa de um gole de água. (Jo 4,7)

Jesus provavelmente tinha sede quando pediu àquela mulher de outro povo, de outra religião e de outros costumes que lhe desse um pouco de água. Ela não negou, mas achou estranho que um homem judeu falasse com ela, que era samaritana. Ele e não ela estava transgredindo um costume. E daí? O mesmo homem que lhe pediu água e conversou longamente com ela, também colheu ( Mt 12,1-8) e curou em dia de sábado( Mt 12, 10-13) e quebrou diversas tradições que não faziam mais sentido, enquanto conservou as que ainda tinham sua razão de ser. Por isso disse que se ela soubesse quem ele era, sedenta como era de afeto, iria pedir da água que ele tinha.

A mulher já tivera cinco homens e estava no seu sexto companheiro. De conversa em conversa ele a convenceu, sem humilhá-la, sem ofender, sem diminuir, sem perder a gentileza. Ela podia ter seus pecados, mas era sincera. Falava a verdade e era boa de conversa. Mostrava franqueza, não mentiu e mostrou que sabia ouvir. Fanática ela não era. Sabia ver valor nos outros. Por isso, foi possível dialogar.
Fanáticos, mentirosos e manipuladores que nunca sustentam suas promessas e que se acham os donos da situação, tornam difícil qualquer diálogo. Com Herodes Jesus ficou calado. Não havia verdade no rei (Lc 23,8-12). Com Pilatos, falou claro (Lc 23,1-7), com os fariseus teve debates intensos, mas com a samaritana foi amistoso, sincero e franco. Ela fez por merecer. Abriu-lhe o coração.
A conversa foi longa e boa. Tão boa que ela deixou o cântaro lá no poço. (Jo 4,28) e foi buscar gente para conhecer Jesus. Aquilo, sim é que era conversar! Devia ser uma mulher bonita e com alguma liderança. Afinal, encantara seis homens e ali, no ato, trouxe muita gente até Jesus. É de se supor que tenha mudado de vida. Jesus não fazia o trabalho pela metade. Se alguém o acolhia, ele convertia. Forçar, nunca! Ela mostrou-se receptiva e Jesus recebeu-a no Reino.

E pensar que tudo começou com um pouco de água à beira de um poço… A água e a conversa mudaram aquela mulher influente. Jesus diria mais tarde que um copo de água dado em seu nome não ficaria sem recompensa. No caso dela, não ficou! Aprendamos com Jesus a lidar com pessoas de comportamento diferente do nosso e com gente que crê e pensa de maneira diferente da nossa. Ternura, franqueza, diálogo, gentileza! Um bom lembrete aos que desejam participar da pastoral da acolhida e da visitação. Jesus começou pedindo ajuda, só depois ofereceu a dele! Teríamos a mesma humildade?…

Padre Zezinho

Postagens relacionadas

“Seria uma bênção acordar sangrando. Haveria testemunhas para esse fato impossível de ser ignorado. Há sangue! Procura-se por um ferimento, uma causa, um trauma. Ninguém sangra à toa. Mas há quem sangre de forma secreta, silenciosa, solit&

Ver completo

Nos dias atuais muitas queixas  resumem-se numa composic¸a~o variada de tons sombrios e melanco´licos. Eles dissipam o colorido e da~o a sensac¸a~o de que todos os dias sa~o iguais, que nada de especial acontece. Invadem de desa^nimo todo o ser, como se a vida fosse uma mesmic

Ver completo

"Assim como o sol derrete o gelo, a gentileza evapora mal-entendidos, desconfianças e hostilidade" Albert Schweitzer   A gentileza é importante para o entendimento e prática desse atributo considerado essencial para o bem-estar humano. Ser gentil &eacut

Ver completo

Presenciamos, frequentemente, condutas tão contraditórias que, por vezes, deixam-nos constrangidos. Pior é quando passam a ser vistas com naturalidade. Somos seres contraditórios, é verdade, no entanto, os princípios éticos, os valores, parecem cada v

Ver completo

“Amigo é coisa para se guardar/ No lado esquerdo do peito/ Mesmo que o tempo e à distância digam "não"/ Mesmo esquecendo a canção/ O que importa é ouvir/ A voz que vem do coração”. Amizade é o relacionament

Ver completo

OS PORQUÊS DA CRÍTICA           A coisa mais fácil do mundo é criticar o outro sem procurar saber por que ele diz o que diz e por que faz o que faz. Na Igreja Católica, o caminho mais fácil é criticar o

Ver completo

Psicologia infantil é a área da psicologia responsável por investigar e estudar as manifestações da mente da criança, incluindo pensamentos (medo, morte...), características físicas (roer unhas, xixi na cama, mordidas...) , lingüíst

Ver completo